Arquivo Pessoal
Arquivo Pessoal

Terremoto no Nepal atinge expedição de montanhista brasileiro no Everest

Tremor deixou mais de mil mortos no Nepal

Igor Gadelha , O Estado de S. Paulo

25 de abril de 2015 | 14h09

SÃO PAULO- O terremoto que matou mais de mil pessoas no Nepal, neste sábado, 25, atingiu a expedição do montanhista brasileiro Rosier Alexandre no Monte Everest. Segundo a esposa do alpinista cearense, Danúbia Pereira, a avalanche provocada pelo abalo destruiu o campo base de Rosier, mas ele e o filho, Davi Saraiva, que também participa da aventura, passam bem. Ela não soube informar o estado dos outros integrantes da equipe.

Danúbia contou ao Broadcast que Rosier fez um breve contato por telefone, via satélite, por volta das 7h30 deste sábado, horário de Brasília. O montanhista estava a 6.400 metros de altitude, próximo ao campo avançado 2. O percurso da escalada tem quatro campos avançados e um campo base. "O Davi estava no campo base, que foi destruído, mas passa bem", disse. Danúbia afirmou que ainda não tem informações sobre como e quando o marido e o filho descerão a montanha. 


Essa foi a segunda vez em que o alpinista tenta escalar o Everest e é surpreendido por catástrofes naturais. No ano passado, Rosier presenciou uma avalanche que deixou 16 mortos, entre eles, integrantes da equipe do brasileiro. Na ocasião, ele já havia escalado mais de 70% dos 8,848 mil metros do monte. A escalada faz parte do projeto de Rosier denominado "Sete Cumes", cujo objetivo é escalar o ponto mais alto de sete continentes.

Até o momento, o montanhista já escalou seis dessas montanhas: Aconcágua, na América do Sul; Kilimanjaro, na África; Elbrus, na Europa; Carstensz, na Oceania; McKinley, na América do Norte; e Vinson, na Antártida. Para completar o projeto, falta apenas o Everest, considerado o ponto mais alto do planeta.


Tudo o que sabemos sobre:
terremotoEverestmontanhaepicentro

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.