Terremoto no norte da Itália deixou ao menos 6 mortos

O forte terremoto de magnitude 6,0 que atingiu no início deste domingo a cidade de Bolonha, na região de Emilia-Romana, norte da Itália, matou pelo menos seis pessoas, derrubou prédios e causou pânico entre a população.

AP, DOW JONES E ANSA/AE, Agência Estado

20 Maio 2012 | 18h19

O epicentro do tremor se localizou cerca de 35 quilômetros ao norte de Bolonha. O terremoto ocorreu às 4h04 (horário local), em uma profundidade relativamente pequena de 5 quilômetros, de acordo com dados do serviço geológico dos Estados Unidos.

Segundo sismólogos, este é um dos terremotos mais fortes que já atingiu a região. Imagens divulgadas pelas emissores locais de televisão indicam que prédios antigos sofreram danos: tetos ruíram, torres de igrejas ficaram rachadas e tijolos de algumas paredes de pedra caíram nas ruas.

De acordo com informações da mídia local, citando os serviços de atendimento médico de emergência, quatro pessoas morreram em Sant''Agostino di Ferrara, quando uma fábrica de cerâmica ruiu. Outra pessoa morreu em Ponte Rodoni do Bondeno, segundo divulgado pela agência de notícias Ansa. Também há relatos de que uma idosa teria morrido de ataque cardíaco por causa do terremoto. Mais de 50 pessoas ficaram feridas.

Muitas pessoas ainda estavam acordadas por volta das 4h porque se tratava de uma "noite branca", quando lojas e restaurantes ficam abertos durante toda a madrugada.

O Ministério de Cultura italiano divulgou um comunicado afirmando que o terremoto causou grandes danos a prédios históricos. "Segundo os primeiros relatos, o prejuízo ao patrimônio cultural foi significativo". Estima-se que cerca de três mil pessoas precisem de abrigo. As informações são da Associated Press, da Dow Jones e da Ansa.

Mais conteúdo sobre:
Itália terremoto mortes atualiza

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.