Terremotos deixam feridos e causam pânico na Nova Zelândia

Tremor em Christchurch teve magnitude medida entre 5,2 e 5,5 graus na escala Richter

Efe

13 de junho de 2011 | 01h21

 

SYDNEY - A cidade de Christchurch, na Nova Zelândia, foi atingida nesta segunda-feira, 13, por uma série de terremotos, que deixaram várias pessoas feridas e semeou pânico entre a população local, já traumatizada pelo grande tremor de fevereiro.

 

As autoridades de Christchurch determinaram a evacuação de vários imóveis após o primeiro terremoto causar o desmoronamento de uma igreja. O tremor teve magnitude medida entre 5,2 e 5,5 graus na escala Richter.

 

Cerca de uma hora depois, Christchurch foi atingida novamente por um tremor de 6 graus, com epicentro localizado a 9 quilômetros de profundidade e 14 quilômetros ao norte da cidade, segundo o Serviço Geológico dos Estados Unidos.

 

 

 

 

A polícia indicou à televisão neozelandesa que duas pessoas foram resgatadas debaixo dos escombros da igreja de Saint Johns, situada no centro da cidade, e que, por enquanto, recebeu informações sobre cerca de 30 imóveis danificados, a maior parte deles com paredes rachadas.

 

Segundo a imprensa local, pelo menos seis pessoas tiveram de ser levadas a hospitais após sofrerem ferimentos.

 

De acordo com os primeiros dados divulgados pelas autoridades municipais, cerca de 10 mil imóveis ficaram sem eletricidade por uma falha provocada pelos tremores.

Após a tragédia, as escolas paralisaram as aulas e mantiveram os alunos à espera de que os pais fossem buscá-los.

 

Conforme o Serviço Geológico dos Estados Unidos, que vigia a atividade sísmica mundial, o epicentro do primeiro terremoto se localizou a 11 quilômetros de profundidade e a 10 quilômetros ao leste de Christchurch, segunda cidade mais populosa do país.

 

Em fevereiro passado, 181 pessoas morreram devido ao terremoto de magnitude 6,3 em Christchurch.

A Nova Zelândia se localiza na falha geológica entre as placas tectônicas do Pacífico e Oceania e registra cerca de 14 mil terremotos por ano, dos quais entre 100 e 150 têm força suficiente para serem percebidos.

 

 

Tudo o que sabemos sobre:
terremotonova zelândiachristchurch

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.