Terremotos deixaram mais de 470 feridos no Japão

Os três fortes terremotos, entre 7 e 8 graus na escala Richter, que abalaram ontem a ilha de Hokkaido, 750 km ao norte de Tóquio, provocaram ferimentos em quase 500 pessoas e deixaram 41 mil desabrigados. Duas pessoas morreram em episódios paralelos aos tremores, que também avariaram estradas, deixaram milhares sem energia elétrica e prejudicaram o tráfego de trens. Embora as tsunamis - ondas gigantes que ocorrem após os terremotos - não tenham ocorrido, geólogos dizem que tremores menores podem ocorrer por 10 dias.O primeiro terremoto, de 8 graus na escala Richter, ocorreu às 4h50 (horário local) e teve seu epicentro a 42 km de profundidade, no Oceano Pacífico. Assim como o primeiro, os dois outros terremotos fizeram estremecer casas e edifícios. Os abalos provocaram um incêndio numa refinaria de petróleo e o descarrilamento de um trem.Dados oficiais do governo informaram hoje que 479 pessoas se feriram em decorrência dos terremotos - 300 foram internadas (20 com fraturas) em hospitais de Kushiro, a sudeste de Hokkaido e em Nemuro, ao sul da ilha.Em Nakashibetsu, um lixeiro de 61 anos morreu atropelado por um carro quando retirava o entulho produzido pelos terremotos. No porto de Samani - onde alguns pequenos barcos afundaram - um pescador morreu de ataque cardíaco.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.