(AP Photo/Agnes Salengua Nico)
(AP Photo/Agnes Salengua Nico)

Terremotos nas Filipinas deixam 9 mortos e 80 feridos

Vários terremotos de magnitude entre 5,4 e 5,9 graus atingiram o norte do país no sábado, e deixaram quase 3.000 famílias desabrigadas

Redação, O Estado de S.Paulo

29 de julho de 2019 | 09h47

Os mortos por vários terremotos ocorridos no norte das Filipinas chegaram a nove nesta segunda-feira, 29, conforme os números oficiais. O governo anunciou que um homem de 32 anos, que estava desaparecido, também morreu por causa dos tremores. Mais de 80 pessoas ficaram feridas em razão dos terremotos.

Os terremotos ocorreram com algumas horas de intervalo na província de Batanes, um grupo de pequenas ilhas situadas ao largo de Luzon, a maior ilha do país. A imprensa local divulgou imagens de prédios destruídos e estradas com o piso rachado.

Acredita-se que o corpo de Edwin Ponce esteja preso em uma caverna de difícil acesso, mas as equipes de resgate esperam recuperá-lo ainda nesta segunda-feira, 29. As buscas no fim de semana tiveram que ser suspensas várias vezes devido às réplicas dos terremotos.

"Os resgatistas da Força Aérea Filipina tentaram achar o homem com vida no sábado e no domingo, mas tiveram que parar porque estava perigoso demais realizar a operação", explicou para a imprensa Raul de Sagon, prefeito de Itbayat, cidade mais afetada pelos tremores.

Quase 3.000 famílias tiveram que deixar seus lares por causa do risco de que uma das mais de 200 réplicas atingisse magnitude suficiente e destruísse suas casas.

As famílias ainda permanecem refugiadas em tendas de campanha situadas na praça de Itbayat, onde 15 casas, duas escolas, um hospital e um centro de saúde desmoronaram.

O presidente das Filipinas, Rodrigo Duterte, foi na véspera a Batanes para fazer uma inspeção aérea da região a fim de avaliar o nível de destruição.

Após uma reunião com as autoridades locais e nacionais, Duterte liberou dinheiro para a construção de um novo hospital em Itbayat.

As Filipinas fazem parte do chamado "Círculo de Fogo", um arco de intensa atividade sísmica que se estende do Japãp até o Sudeste Asiático através do Oceano Pacífico. 

O país já tinha sido sacudido por um terremoto do magnitude 6,3 em abril que deixou 16 mortos e afetou uma área do norte da capital, Manila/EFE  e AFP

Tudo o que sabemos sobre:
Filipinas [Ásia]terremoto

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.