Terror leva EUA a considerar adiamento de eleição

O governo do presidente americano, George W. Bush, estaria avaliando a possibilidade de adiar as eleições presidenciais se houver um ataque terrorista, segundo notícias veiculadas pela mídia americana. A Casa Branca não confirma e nem nega a notícia que sugere que o Congresso poderia ser chamado a aprovar poderes especiais à comissão eleitoral, diz a BBC, embora a CNN informe que o Departamento de Segurança Interna chegou a debater a idéia de um adiamento. Não está claro em que instância seria adotada a decisão final, caso haja um ataque terrorista.Democratas no Congresso já começam a indicar sua oposição. A deputada Jane Harman, democrata e integrante do Comitê de Inteligência da Câmara de Representantes, disse que tal proposta seria "excessiva com base no que sabemos".A senadora Dianne Feinstein, do mesmo partido, disse não acreditar que se possa argumentar de modo convincente para ?pela primeira vez em nossa história, adiar uma eleição?. ?Fazemos eleições em meio a guerras, em meio a terremotos, em meio a o que quer que seja?, afirmou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.