Terrorismo ameaça civilização, diz Jospin

O primeiro-ministro francês, Lionel Jospin, condenou, nesta segunda-feira, o terrorismo, classificando-o como uma "ameaça à civilização", e disse que França e Rússia intensificarão sua cooperação na luta global contra esse flagelo. Falando durante uma entrevista coletiva em Moscou, ao lado de seu colega russo Mikhail Kasyanov, Jospin afirmou que as polícias e as autoridades judiciais francesas e russas já cooperam ativamente na luta contra a lavagem de dinheiro e o financiamento do terrorismo. "Os trágicos e aterradores acontecimentos de 11 de setembro modificaram nosso ponto de vista sobre a situação internacional", disse Jospin, referindo-se aos ataques terroristas que causaram milhares de mortes nos Estados Unidos. Jospin realiza uma visita de dois dias à Rússia, acompanhado de numerosa comitiva de ministros e empresários. Está prevista para amanhã uma reunião entre o líder francês e o presidente russo, Vladimir Putin. Segundo fontes, entre os assuntos que deverão ser tratados estão o Acordo de Mísseis Antibalísticos, a não-proliferação de armas de destruição em massa, a política para com o Iraque e a situação nos Bálcãs. Leia o especial

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.