Terrorista do 11 de setembro é transferido de prisão

Zacarias Moussaoui, o único condenado pelos atentados de 11 de setembro nos Estados Unidos, foi transferido para uma prisão federal de segurança máxima no sul do estado do Colorado, onde começou hoje a cumprir sua pena de prisão perpétua. Uma equipe especial de agentes do US Marshals Service, órgão encarregado da custódia de prisioneiros, transferiu Moussaoui em um avião, na madrugada desta sexta-feira, de Alexandria para a prisão de Florence, cerca de 140 quilômetros a sudoeste de Denver. O US Marshals Service emitiu um comunicado no qual afirma que o franco-marroquino começou hoje a cumprir sua pena, sem possibilidade de obter a liberdade condicional. A transferência foi anunciada um dia depois do réu ter afirmado que apelaria tanto da sentença quanto da negativa da juíza em conceder-lhe um novo julgamento. A partir de hoje, Moussaoui não terá contato com outros presos e ficará recluso numa cela na qual passará 23 horas do dia. A prisão está entre as que são consideradas de categoria de segurança "supermáxima". HistóriaA antiga prisão de Alcatraz, situada na baía de São Francisco, na Califórnia, foi a mais famosa dos EUA no século passado e ficou célebre depois de ter recebido o mafioso Al Capone. A penitenciária de Florence recebe presos de alta periculosidade, que tenham cometido crimes hediondos e aqueles com personalidade difícil. Entre os que passaram pela prisão de segurança máxima estão Timothy McVeigh, - o autor do atentado contra um edifício federal em Oklahoma, que matou mais de 160 pessoas em abril de 1995, e que já foi executado - e Ramzi Yousef, o terrorista que cometeu o primeiro atentado contra as Torres Gêmeas de Nova York, em 1993. Dia-a-dia no cárcereA "superprisão", um dos três centros que formam o complexo penitenciário de Florence, está situada em uma região montanhosa e totalmente isolada. O prédio foi construído em 1994 com um custo de cerca de US$ 60 milhões. Desde que entrou em funcionamento, tem gerado polêmica. Os detentos passam 23 das 24 horas do dia sozinhos e confinados em celas de 3,5 x 2 metros. Durante a hora restante, podem ficar em um pátio de recreio cercado por um espesso muro de cimento. Nas poucas ocasiões em que podem sair das celas, saem com as mãos algemadas e escoltados por pelo menos dois guardas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.