Terrorista fala abertamente a interrogadores

Anders Behring Breivik, autor confesso dos atentados na Noruega, está "muito disposto a falar", informaram ontem os investigadores da Polícia de Oslo. O terrorista voltou a ser interrogado - desta vez, por mais de 10 horas - e revelou aos policiais que pensou em atacar outros alvos ligados ao governo e ao Partido Trabalhista.

AP, O Estado de S.Paulo

31 de julho de 2011 | 00h00

Segundo o jornal norueguês VG, Breivik também teria planejado atacar o Palácio Real, residência oficial do rei Harald V, e o escritório central dos trabalhistas. A informação não foi confirmada pelos policiais, que apenas admitiram que o radical pensou em outros locais em Oslo para atacar.

"Ele nos disse que estava de olho em outros alvos de interesse natural a um terrorista", disse o promotor Paal-Fredrik Hjort Kraby.

As informações teriam sido prontamente reveladas por Breivik. "Ele se explica bem e está muito disposto a falar sobre os ataques ", completou Kraby.

O terrorista "não demonstrou ressentimento" durante o interrogatório, disse o promotor. Kraby voltou a afirmar que a polícia norueguesa não acredita que Breivik tenha recebido ajuda de "outras células", como havia afirmado o próprio radical. "Ele agiu como um lobo solitário", declarou o promotor.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.