Terrorista indonésio envolvido em atentado em Bali é detido no Paquistão

Umas Patek estava escondido há anos com o também líder terrorista Dulmatin nas selvas do sul das Filipinas

Efe,

30 de março de 2011 | 03h37

JACARTA - Umar Patek, o terrorista mais procurado da Indonésia e um dos supostos mentores dos atentados em Bali em 2002, foi detido no Paquistão, informaram fontes oficiais nesta quarta-feira, 30.

 

O diário The Jakarta Post afirmou que o dirigente do grupo radical Jemaah Islamiyah foi detido no início de março no Paquistão, embora o Ministério das Relações Exteriores indonésio ainda não tenha recebido a confirmação oficial das autoridades paquistanesas.

 

Segundo fontes da luta antiterrorista da Indonésia, Umar Patek estava escondido há anos com o também líder terrorista Dulmatin nas selvas do sul das Filipinas, para onde fugiu depois de coordenar os ataques em Bali, nos quais morreram 202 pessoas.

 

Os Estados Unidos ofereciam por sua captura uma recompensa de US$ 1 milhão.

A Jemaah Islamiyah foi fundada em 1995 para estabelecer através da força um Estado islâmico independente em Indonésia, Malásia, Cingapura e sul das Filipinas e Tailândia, e à organização são atribuídos alguns dos ataques mais sangrentos dos últimos anos na região.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.