Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90
AFP/Adrian Dennis (7/5/2017)
AFP/Adrian Dennis (7/5/2017)

Terrorista mais novo do Reino Unido evita prisão por coordenar grupo neonazista

O jovem, hoje com 16 anos, aos 14, era líder de uma célula neonazista que chefiava de dentro da casa da avó

Redação, O Estado de S.Paulo

09 de fevereiro de 2021 | 17h40

LONDRES – O mais jovem terrorista do Reino Unido, que cometeu o seu primeiro crime com 13 anos, foi condenado a 2 anos de reabilitação. O adolescente, que hoje tem 16 anos, tinha apenas 13 quando baixou pela primeira vez instruções de fabricação de bombas no seu laptop.

Segundo a agência Reuters, aos 14 anos, em junho de 2019, ele se tornou líder da célula britânica Divisão Feuerkrieg, grupo de extrema direita e neonazista que encorajava os membros a cometer ataques como o de Anders Breivik que assassinou 77 pessoas em 2011 na Noruega

O terrorista mais novo do Reino Unido compartilhou mensagens em fóruns e salas de chat online com visões racistas, homofóbicas e anti-semitas ao usar uma ideologia de extrema direita.

O adolescente confessou ser culpado de 12 crimes - 2 de divulgação de documentos terroristas e 10 de posse de material terrorista - segundo o jornal britânico The Guardian. Os promotores afirmaram que ele também fez o download de conteúdos sobre como fazer explosivos, napalm e armas de fogo.

Segundo Jenny Hopkins, do Crown Prosecution Service, “ele alegou não ter opiniões racistas e só queria parecer 'legal', mas o conjunto de evidências o levou a se declarar culpado de posse e disseminação de material terrorista”. 

Quando foi preso, os policiais apreenderam o celular e o notebook do jovem. Na casa onde morava com sua avó, os oficiais encontraram um texto e uma bandeira nazistas, a pintura das letras HH em referência a “Heil Hitler” e também dos números 1488 no galpão do jardim da casa em referência a um hino nazista.

O jovem recebeu a ordem de reabilitação de 24 meses do juiz Mark Dennis em Old Bailey que afastou a possibilidade de prisão dizendo que anularia o trabalho de reabilitação que já estava em andamento. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.