Terrorista mais procurado na Arábia Saudita se explode

Um extremista islâmico que era procurado por suposta participação nos atentados suicidas contra Riad, em maio, foi morto em tiroteio com a polícia, informou uma fonte do Ministério do Interior saudita. A polícia cercou Turki Nasser al-Dandani e cúmplices em uma casa na cidade de Suweir, 900 quilômetros ao norte da capital saudita, prosseguiu a fonte, que pediu para não ser identificada. Depois de cinco horas de tiroteio, a munição dos suspeitos acabou. Quatro deles, inclusive Al-Dandani, foram mortos. Um quinto homem se entregou. Mais cedo, outra fonte garantira que Al-Dandani havia detonado explosivos atados ao corpo. Apesar dos novos detalhes, ainda não se sabe ao certo como ele morreu.Al-Dandani, um membro da rede extremista Al-Qaeda, era atualmente o homem mais procurado pelas forças de segurança sauditas por suspeita de participação no planejamento dos ataques suicidas de 12 de maio contra complexos residenciais que abrigavam estrangeiros em Riad, causando a morte de 35 pessoas, inclusive nove militantes suicidas. O suposto principal organizador dos atentados, Ali Abd al-Rahman al-Faqasi al-Ghamdi, foi detido em 26 de junho, após se entregar na residência do vice-ministro do Interior, o príncipe Mohammed bin Nayaf. Quando Al-Ghamdi se entregou, o príncipe Nayaf comentou que "alguns suspeitos importantes" ainda estavam à solta e o nome de Al-Dandani era o mais citado pela imprensa local.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.