Terrorista preso nos EUA diz a sua mãe que foi torturado

O suposto terrorista de origem porto-riquenha José Padilla, acusado de pertencer à rede Al Qaeda, disse à sua mãe, Estela Ortega, que foi vítima de torturas. Após visitar o seu filho na prisão, em Miami, Ortega disse à rede de TV Univisión que ele afirmou "que foi torturado". Foi a primeira visita permitida desde a detenção de Padilla, em maio de 2002. Padilla, de 36 anos, foi detido no aeroporto O´Hare, de Chicago, acusado de planejar a construção e explosão de uma "bomba suja" radioativa nos Estados Unidos. Mas a acusação não será incluída no seu julgamento. Segundo Ortega, seu filho disse "que recebeu jatos de água e deram a ele pastilhas que devia tomar contra a sua vontade". O suposto terrorista, que as autoridades acusam de ter vínculos com a Al Qaeda, ficou detido e isolado durante três anos e meio numa prisão na Carolina do Sul, considerado combatente inimigo, até a Corte Suprema determinar que um cidadão americano não pode ficar preso indefinidamente sem ser acusado. As autoridades apresentaram então a acusação de conspirar para fornecer apoio material a terroristas e assassinar pessoas fora dos EUA. Padilla foi transferido para Miami, onde espera julgamento e onde recebeu a visita da sua mãe. Segundo o Governo, Padilla viajou ao Afeganistão e Paquistão, e recebeu treinamento de combate em campos da Al Qaeda. Ortega negou que Padilla, "um filho mimado, bom e bem apegado", seja um terrorista. A mãe garantiu que os antecedentes criminais de seu filho, que supostamente fez parte de quadrilhas em Chicago e foi condenado por homicídio, não tem nada a ver com as acusações atuais. Na prisão, ele se converteu ao islamismo e adotou o nome de Abdullah al-Muhajir ("Abdullah, o Emigrante"). "Uma coisa não tem a ver com a outra. O presidente George W. Bush foi um alcoólatra, e hoje é presidente da nação", comparou. Estela Ortega acrescentou que ver seu filho na prisão partiu o seu coração.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.