AFP
AFP

Terrorista que participou dos atentados em Paris quer assistir ao próprio julgamento

Salah Abdeslam é acusado de ‘tentativa de assassinato de vários policiais’; ele foi preso três meses após os ataques do dia 13 de novembro de 2015

O Estado de S.Paulo

26 Setembro 2017 | 14h22

BRUXELAS - Salah Abdeslam, único sobrevivente dentre os terroristas que realizaram os atentados em Paris no dia 13 de novembro de 2015, quer assistir ao seu julgamento - programado para dezembro em Bruxelas - por atirar contra policiais, anunciou nesta terça-feira, 26, a Procuradoria Federal belga.

"Ao contrário do que pensávamos, ele expressou sua vontade de assistir ao processo", declarou um porta-voz da Procuradoria, que detalhou ainda que Abdeslam havia anunciado sua intenção a um juiz da França, onde está atualmente preso.

Nesta terça-feira também foi realizada a primeira audiência, na ausência do acusado, destinada a estabelecer o calendário do julgamento, que deve começar no dia 18 de dezembro e durar uma semana.

+ Por que tantos irmãos trabalham juntos em nome do terror?

Segundo o porta-voz da Procuradoria, falta apenas organizar o traslado de Abdeslam à Bélgica “no plano jurídico e de segurança”, já que os franceses querem “garantias” sobre sua devolução à França, onde é o principal suspeito da investigações dos ataques em Paris.

Francês de origem marroquina, Abdeslam, de 28 anos, é acusado de “tentativa de assassinato de vários policiais em um contexto terrorista” neste processo na Bélgica. Ele foi preso após três meses de fuga no distrito belga de Molenbeek. / AFP

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.