Terrorista se entrega após 16 anos no Japão

A polícia de Tóquio prendeu no sábado Makoto Hirata, de 46 anos, acusado de fazer parte do grupo que atacou o metrô da capital japonesa com gás sarin em março de 1995. Foragido desde então, Hirata se entregou em uma delegacia poucos minutos antes da chegada de 2012.

TÓQUIO, O Estado de S.Paulo

02 de janeiro de 2012 | 03h03

O suspeito integrava uma lista de procurados da seita Verdade Suprema, liderada pelo fanático Shoko Asahara. O grupo atacou diferentes vagões do metrô de Tóquio, matando 12 pessoas e deixando milhares intoxicadas. Outros dois acusados ainda estão foragidos.

Hirata disse à polícia que estava cansado de viver como fugitivo e precisava "de um encerramento" para seu caso. Ele ainda é suspeito de ter participado de um sequestro, também em 1995, e de um atentado a tiros contra um policial, em 1987. Asahara, o líder do culto, foi condenado à morte em 2006. Ele ainda aguarda a execução da sentença. / REUTERS

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.