Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Terrorista suicida da Argélia era da Al-Qaeda, confirma polícia

Atentado matou quatro policiais e deixou outras 20 pessoas na quarta-feira, incluindo vários civis

Efe,

05 de janeiro de 2008 | 13h15

O terrorista suicida que cometeu o atentado à bomba na última quarta-feira, 1, na região da Cabília foi identificado e é ligado ao grupo islâmico Al-Qaeda no Magrebe, segundo confirmou neste sábado a imprensa de Argel. O atentado contra uma delegacia no povoado de Naciria, no distrito de Boumerdès na Cabília, matou quatro policiais e feriu 20 pessoas, incluindo vários civis. O autor do ataque foi identificado como Mouhoune Kamel, conhecido como Abdallah Echanani, de 30 anos. Segundo o jornal Liberté, o suicida ingressou há oito anos nas fileiras do então Grupo Salafista para a Pregação e o Combate (GSPC, atual Al-Qaeda no Magrebe Islâmico, após a mudança de nome). A imprensa local afirma que ele era deficiente físico. Logo depois do atentado, a AQMI assumiu sua autoria ao divulgar na internet um retrato do suicida e afirmar que ele dirigiu até a delegacia um veículo carregado com 500 quilos de explosivos. Como conseqüência do atentado de Naciria, o destacamento militar em Cabília foi reforçado, e foram impostas rígidas medidas de segurança na área. As medidas de segurança também foram intensificadas na capital do país, Argel. Cabília se tornou palco das principais atividades da AQMI. Segundo os serviços secretos, Abdelmalek Droukdel conhecido como Abu Mussab Abdelwadoud - chefe do grupo terrorista -, mantém seu quartel-general na região de Boumerdès.

Tudo o que sabemos sobre:
ArgéliaatentadoAl-Qaeda

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.