Terrorista suicida no Paquistão era mulher de burca

Uma mulher coberta por uma burca perpetrou um ataque suicida que matou mais de 40 pessoas no Paquistão, afirmaram autoridades do país aliado dos EUA neste domingo.

REUTERS

26 de dezembro de 2010 | 15h23

Qualquer aumento no uso de mulheres em ataques suicidas pode complicar os esforços das forças de segurança do país para impedir a crescente onde de ataques suicidas cometidos por radicais islâmicos, uma vez que é mais difícil identificar terroristas de burca em uma sociedade tribal conservadora.

Os ataques de sábado ilustram a capacidade resiliente de militantes de planejar ataques apesar de ofensivas militares.

A mulher detonou a bomba que carregava no meio de uma multidão de homens, mulheres e crianças, perto de um centro de distribuição de comida do Programa Mundial de Alimentos na região de Bajaur, na fronteira com o Afeganistão.

(Por Zeeshan Haider)

Tudo o que sabemos sobre:
PAQUISTAOSUCIDAMULHER*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.