Terroristas adiam execução de refém filipino

A TV Al-Jazira transmitiu um videoteipe com imagens do caminhoneiro filipino capturado no Iraque implorando pela vida, e seus seqüestradores dizendo que o homem já foi levado para o local onde será morto se o governo das Filipinas não atender a suas exigências. Os militantes disseram que se as Filipinas não decidirem, nesta tarde, retirar suas tropas do Iraque, Angelo dela Cruz, 46, será morto.Enquanto implorava para ser poupado, Dela Cruz também pediu para que seu corpo seja devolvido às Filipinas. O grupo terrorista Exército Islâmico-Corporação Khaled bin Al-Walid, diz ter feito de tudo para provar que quer poupar a vida do refém.Anteriormente, o grupo havia dado como prazo final a tarde de domingo.

Agencia Estado,

12 de julho de 2004 | 14h41

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.