Terroristas negam morte de fuzileiro americano

Um grupo rebelde em operação no Iraque negou ter matado um fuzileiro americano que foi feito refém, a despeito dos informes anteriores de que o soldado teria sido morto, informa a TV Al-Jazira. Em declaração enviado ao canal de televisão, o grupo, que se intitula ?Resposta Islâmica?, disse ter sob seu poder o cabo Wassef Ali Hassoun, um americano de ascendência libanesa, mas que ele se encontra a salvo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.