Ketevan Kardava/ Georgian Public Broadcaster via AP
Ketevan Kardava/ Georgian Public Broadcaster via AP

Terroristas que agiram em Paris e Bruxelas podem ter escondido armas em escola belga

Documento da Segurança de Estado da Bélgica informa que foi encontrado um plano no computador do jihadista Salah Abdeslam, um dos supostos autores dos atentados na França

O Estado de S.Paulo

14 Julho 2017 | 16h31

BRUXELAS - Os terroristas responsáveis pelos atentados em Paris e Bruxelas provavelmente esconderam as armas utilizadas nas ações em uma escola localizada na Província de Limburgo, no leste da Bélgica, segundo um documento da Segurança de Estado belga. O conteúdo foi publicado nesta sexta-feira, 14, por dois jornais do país.

A nota informa que um plano encontrado no computador do jihadista belga-marroquino Salah Abdeslam, um dos supostos autores dos atentados de 2015 em Paris, levou os investigadores ao local, asseguraram Het Laatste Nieuws e De Morgen.

O plano havia sido feito à mão e assinalava os edifícios de uma escola de Meulenberg, bairro de Houthalen-Helchteren em Limburgo, conhecido como o "Molenbeek de Limbourg".

A investigação permitiu concluir que o prédio escolar, e em particular uma garagem do centro, serviu de local de armazenamento das armas.

A nota também revela que no dia 11 de junho de 2016, a polícia da Bélgica fez uma revista no local, mas não encontrou nada suspeito, ainda que tenha percebido sinais de um roubo. A informação sugere que as armas foram deslocadas e escondidas em outro lugar antes da realização dos atentados. / EFE

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.