Terroristas treinam no Iraque, diz especialista europeu

Jovens radicais da Europa e do mundo árabe estão sendo treinados no Iraque, afirmou o coordenador de combate ao terrorismo da União Européia, advertindo que campos clandestinos de treinamento tendem a se espalhar por Estados instáveis e falidos de todo o mundo. "Houve indivíduos da Europa que foram no passado para o Afeganistão. Existem alguns que estão indo para o Iraque, assim como alguns de países árabes, que foram para lá receber treinamento militar", disse o coordenador Gijs de Vries, numa entrevista à Associated Press. Sem especificar de que países teriam saído os radicais, ele defendeu que devem ser tomadas ações imediatas para conter a instabilidade que alimenta o terrorismo. "Não é o caso apenas do Iraque. A instabilidade na África, por exemplo, sempre torna mais difícil impor a lei para que a democracia funcione, e portanto torna mais fácil para os terroristas se esconder e treinar". Encontrar uma solução pacífica para o conflito israelense-palestino é a chave para combater o terror, advertiu, porque ele está sendo usado para recrutar jovens muçulmanos. "É importante que essa atividade propagandista se torne muito mais difícil, com a retomada do processo de paz", acrescentou De Vries, sublinhando um pedido feito reiterada vezes pela União Européia.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.