Teste de míssil nuclear indiano fracassa

O teste do míssil balístico indiano Agni III, o mais sofisticado de longo alcance com capacidade nuclear, não teve sucesso, informaram hoje os jornais locais.Depois que no domingo de manhã houve com sucesso o lançamento do Agni III, o ministro da Defesa indiano, Pranab Mukherjee, que presenciou o teste, admitiu ontem que o míssil não alcançou seu objetivo."O lançamento foi realizado com sucesso, mas depois houve alguns problemas", disse à imprensa Mukherjee, que acrescentou que "levará algum tempo para analisar os dados sobre o comportamento do míssil".O lançamento do Agni III, planejado para ter um alcance de 3.500 quilômetros, se desenvolveu corretamente, mas "a segunda parte domíssil não conseguiu se separar, por isso este caiu nas águas doGolfo de Bengala, a uma distância de cerca de 1.000 quilômetros dolugar de lançamento", informou hoje o jornal "Times of India"."O míssil não alcançou a trajetória arqueada perfeita, segundo as projeções do desenho", informaram fontes da Defesa ao jornal.O teste deste míssil foi realizado a partir de uma plataforma fixa no complexo de Defesa na ilha de Wheeler, em Orissa (leste da Índia), depois que esta foi adiada duas vezes: em 2003, por problemas técnicos, e em 2005, para não ferir as sensibilidades despertas com o pacto nuclear assinado entre Índia e EUA.A Organização de Desenvolvimento e Investigação em Defesa (DRDO),que desenhou e testou o míssil, afirmou que em um ou dois dias serãoconhecidos os detalhes completos do ocorrido durante o lançamento.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.