Teste nuclear criou instabilidade na Ásia, diz Rice

O teste nuclear realizado pela Coréia doNorte na semana passada provocou um potencial de instabilidade na Ásia que antes não existia, afirmou nesta quarta-feira a secretária de Estadoamericana, Condoleezza Rice. Rice chegou nesta quarta-feira ao Japão para examinar com o ministro de Relações Exteriores japonês, Taro Aso, a melhor forma de aplicar as sanções impostas à Coréia do Norte pelo Conselho de Segurança da ONU. Segundo a agência Kyodo, Rice disse aos repórteres que viajaram com ela que é "extremamente importante reafirmar os compromissos dos Estados Unidos com o Japão e a Coréia do Sul", seus aliados no nordeste da Ásia. A imprensa americana afirma que Rice pedirá a Seul e Tóquio a criação de um sistema de detecção de radiação e outros tipos de inspeção a fim de impedir que Pyongyang importe e exporte materiaisNucleares. Uma das maiores preocupações dos EUA é que a Coréia do Norte possa vender tecnologia atômica a grupos terroristas e países considerados inimigos. Rice deixará na quinta-feira o Japão com destino à Coréia do Sul. Depois vai à China, parte mais difícil de sua viagem asiática. Segundo a rede de televisão americana NBC, que cita fontesoficiais dos EUA, o alto comando militar norte-coreano informou à China que pretende efetuar uma série de testes nucleares subterrâneos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.