Teste nuclear da Coreia do Norte desperta medo

As autoridades chinesas estão se movendo para acalmar as temores da população sobre riscos de radiação uma semana após a Coreia do Norte ter feito um teste nuclear não muito longe da fronteira, diz matéria publicada hoje pelo jornal The Wall Street Journal.

AE, Agência Estado

16 de fevereiro de 2013 | 12h49

O governo chinês divulgou leituras de radiação nos últimos três dias à população que mora na parte nordeste do país, comprovando que não há sinais de radiação em níveis elevados. Segundo o governo chinês, mesmo que vaze radiação, ela não deve afetar o país. Esses são os primeiros testes de radiação regionais feitos desde que houve vazamento radioativo da usina nuclear de Fukushima, no Japão, há dois anos.

Mesmo que os rumores de radiação excessiva se mostrem errados, seria difícil mudar a falta de confiança do público nos oficiais do governo e a forte repugnância em relação às atividades nucleares da Coreia do Norte.

Embora o governo chinês tenha expressado "firme oposição" ao último teste nuclear feito pelo país vizinho, muitas pessoas pedem por uma mudança de atitude maior em relação aos coreanos, aliados políticos dos chineses há muito tempo. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
ChinaCoreia do Norteradiação

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.