Teste nuclear norte-coreano é iminente, diz diplomata japonês

O líder da Coréia do Norte, Kim Jong-Il, sereuniu com os principais comandantes militares do país, em meio à crescente preocupação sobre um iminente teste nuclear por parte do regime comunista, informou a imprensa japonesa. O regime norte-coreano anunciou na terça-feira a intenção de promover um teste nuclear "no futuro", mas sem definir data. A reunião aconteceu na quinta-feira e foi divulgada pela Agência Central de Notícias (KCNA), órgão de propaganda da Coréia do Norte. Na reunião, segundo a agência de notícias japonesa Kyodo, Kim parabenizou com entusiasmo os comandantes militares "por terem consolidado seus batalhões, transformados em corpos de elite ebombas humanas". Já o vice-ministro de Relações Exteriores japonês, Shotaro Yachi, avaliou na quinta-feira, nos EUA, que existe a possibilidade de que o teste nuclear aconteça no próximo fim de semana, provavelmente no Domingo. O diplomata japonês, citado pela Kyodo, disse que o assessor da Casa Branca para Segurança Nacional Jack Crouch concordou com a sua estimativa. No domingo, Kim Jong-Il comemora o aniversário da sua nomeação como líder do Partido dos Trabalhadores da Coréia do Norte, em 1997,três anos depois da morte de seu pai, o ex-presidente Kim Il-Sung. "Se houver o teste nuclear, Japão e EUA deverão enfrentar esta situação com firmeza", resumiu Yachi.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.