Teste nuclear norte-coreano parece iminente, diz enviado

O embaixador da Coreia do Sul junto às Nações Unidas, Kim Sook, disse que um teste nuclear da Coreia do Norte "parece iminente". Segundo ele, há "muitas atividades" sendo realizadas no local do teste nuclear e "todo mundo está observando".

AE, Agência Estado

05 de fevereiro de 2013 | 08h57

Kim afirmou durante coletiva de imprensa que se houver um teste nuclear, ele espera que o Conselho de Segurança da ONU responda com "medidas firmes e fortes".

A Coreia do Norte anunciou no mês passado que conduziria um teste nuclear para protestar contra o fortalecimento das sanções do Conselho de Segurança após um lançamento de um satélite em dezembro, que segundo os EUA e outros países, foi um teste disfarçado de uma tecnologia de míssil proibida. O conselho ordenou na resolução de sanções que a Coreia do Norte cancelasse o teste nuclear ou enfrentaria uma "ação significativa".

A Coreia do Sul se juntou ao Conselho de Segurança em janeiro e ocupa a presidência rotativa do órgão neste mês. Kim disse que estava falando como embaixador sul-coreano e não como presidente do conselho.

Ele disse que, durante as negociações sobre a resolução das sanções mais recentes todos os 15

membros do conselho, incluindo a China - um aliado da Coreia do Norte - estavam em concordância. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
Coreia do nortenuclear

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.