AP Photo/Natacha Pisarenko
AP Photo/Natacha Pisarenko

Testemunha de caso de ativista desaparecido na Argentina fugiu, diz jornal

Segundo o diário argentino 'Clarín', o jovem de 17 anos que contou à Justiça a localização do corpo do ativista, encontrado na semana passada no Rio Chubut, teme represálias após mudar versão de depoimento

O Estado de S.Paulo

24 Outubro 2017 | 12h17

BUENOS AIRES - A principal testemunha do caso de Santiago Maldonado –  ativista mapuche encontrado morto após confronto com a polícia na Patagônia argentina –  está desaparecida há três dias. 

+Caso de ativista vira assunto principal no dia da votação na Argentina

Segundo o diário argentino Clarín, o jovem de 17 anos que contou à Justiça a localização do corpo do ativista, encontrado na semana passada no Rio Chubut, teria fugido para um refúgio na Cordilheira dos Andes e não entrou em contato com ninguém recentemente.

A militantes mapuches, a “testemunha E” contou ter visto Maldonado perder-se nas águas do rio e mentiu à Justiça. Em sua conta no Facebook, a última publicação é de um verso d'e uma canção da banda argentina Las Pastillas del Abuelo “Sabe que eu minto sempre quando há uma boa ocasião.”

“Ele tem muito medo de que façam algo com ele agora que falou”, disse uma fonte ao jornal. 

O caso de Santiago Maldonado, com paradeiro desconhecido desde agosto, mobilizou setores da sociedade argentina e rendeu acusações de abuso de autoridade contra a polícia e o governo do presidente Maurício Macri. Sua família acusou a polícia de plantar o corpo no rio, às vésperas da eleição legislativa de domingo. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.