Teto milenar do palácio de Nero em Roma desaba

Um parte do teto do Palácio Dourado de Nero, em Roma, desabou hoje, informa a mídia italiana. Não há informações iniciais sobre vítimas. Aparentemente, segundo autoridades locais, não havia ninguém no interior do monumento no momento do desabamento, ocorrido por volta das 10h no horário local.

AE-AP, Agência Estado

30 de março de 2010 | 13h46

Bombeiros isolaram a área e o palácio foi fechado para que operários possam realizar os reparos necessários. A área do teto afetada pelo desabamento possui cerca de 60 metros quadrados.

Umberto Broccoli, da superintendência de arte de Roma, disse que o teto desabou por causa de infiltrações de água. "Pensem em 2.000 anos de história. Pensem em toda a chuva que caiu nos últimos dois meses", disse.

Construído pelo imperador romano Nero no século 1º depois de Cristo, o suntuoso palácio é conhecido por seu nome latino: Domus Aurea.

O monumento apresenta numerosos problemas estruturais e de umidade que ameaçam os afrescos de seus salões. O palácio foi reaberto à visitação pública em 1999 depois de ter passado 18 anos fechado por causa de temores quanto à estabilidade de sua estrutura. Desde a reabertura, o Domus Aurea voltou a ser uma das atrações turísticas mais populares de Roma.

O complexo passou séculos oculto sob toneladas de terra antes de ser redescoberto há cerca de 500 anos, quando estudiosos do Renascimento começaram a investigar o período imperial.

Tudo o que sabemos sobre:
RomapalácioNerodesabamento

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.