Texas Department of Criminal Justice / AP
Texas Department of Criminal Justice / AP

Texas executa homem que estuprou e matou jovem em 1979

Danny Paul Bible, de 66 anos, recebeu uma injeção letal na prisão de Huntsville; ele é a 7.ª pessoa executada no Estado americano em 2018 e a 12.ª em todo o país

O Estado de S.Paulo

28 de junho de 2018 | 06h14

WASHINGTON - O Estado do Texas, nos EUA, executou na quarta-feira, 27, Danny Paul Bible pelo estupro e assassinato de uma jovem em Houston, um crime que cometeu em 1979, mas confessou somente em 1998.

+ Especial: Como é aplicada a pena de morte nos EUA

+ Execução de preso no Alabama é suspensa após veia para injeção letal 'não ser encontrada'

+ Arkansas executa dois réus no mesmo dia condenados por estupro e morte

Bible, de 66 anos, foi declarado morto às 18h32 (locais) após receber uma injeção letal na prisão de Huntsville, segundo informações do Departamento de Justiça Criminal do Texas (TDCJ, na sigla em inglês).

+ Arkansas executa primeiro prisioneiro em 12 anos

+ Juíza barra série de execuções por pena de morte no Arkansas

Em maio de 1979, Bible estuprou e matou, com um picador de gelo, a jovem Inez Deaton, de 20 anos, amiga de seu primo, crime que ficou sem solução por quase duas décadas.

Depois que as autoridades encontraram o corpo de Inez, Bible fugiu do Texas. Ele mudava de Estado frequentemente e aterrorizava mulheres por onde passava.

Anos mais tarde, quando Bible retornou ao Texas, assassinou sua cunhada, Tracy Powers, e o filho dela, Justin, de 4 meses. Ele também matou Pam Hudgins, que morava com Tracy em uma casa em Fort Worth, perto de Dallas.

Após fugir novamente, desta vez para Montana, Bible sequestrou uma mulher e estuprou uma menina de 11 anos antes de ser preso, em 1984.

Ele foi condenado a 25 anos de prisão pelo assassinato de Pam e pegou outros 20 por um roubo em Houston. No entanto, após oito anos atrás das grades, ficou em liberdade condicional.

Solto, Danny Bible voltou a aterrorizar mulheres e meninas durante a década de 1990, até que foi detido na Flórida em 1998, após estuprar uma mulher em Louisiana. Foi então que ele confessou todos os seus crimes e um júri no Texas o condenou à morte em 2003 pelo primeiro dos seus assassinatos, o da jovem Inez Deaton.

Ele sofreu um grave acidente de trânsito durante a transferência para o corredor da morte do Texas, que o deixou em uma cadeira de rodas. A execução de Bible foi a 7.ª realizada neste ano no Estado e a 12.ª em todo o país. / EFE

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.