Thatcher paga fiança de filho detido na África do Sul

A ex-primeira-ministra britânica Margaret Thatcher pagou a fiança de seu filho Mark, acusado de envolvimento em uma tentativa de golpe de Estado em Guiné Equatorial, revelou uma fonte próxima à ex-chefe de governo da Grã-Bretanha. Um porta-voz de Thatcher recusou-se a confirmar ou negar a informação, publicada hoje em primeira mão pelo jornal londrino The Times. Entretanto, uma fonte ligada à ex-primeira-ministra confirmou à Associated Press que ela enviou o dinheiro para o pagamento da fiança. Sir Mark Thatcher está em prisão domiciliar em sua residência na Cidade do Cabo, África do Sul. A fiança estabelecida pela justiça local era de 2 milhões de rands, equivalente a cerca de R$ 900.000. O governo de Guiné Equatorial tem planos de interrogar o filho de Margaret Thatcher, que teria participado de um complô para derrubar Teodoro Obiang, presidente da pequena nação africana rica em petróleo. O advogado de Mark Thatcher diz que seu cliente é inocente e cooperará com as investigações.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.