The Economist e New York Times pedem saída de Rumsfeld

A revista britânica The Economist defende hoje, em chamada de capa, a renúncia do secretário de defesa dos EUA, Donald Rumsfeld. A revista, que traz na capa a foto de um prisoneiro iraquiano dos EUA com capuz, pede a saída do secretário em razão das revelações de tortura de iraquianos por soldados norte-americanos no Iraque. A saída de Rumsfeld também é defendida em outro influente veículo de comunicação, o jornal norte-americano The New York Times. O articulista do jornal Thomas Friedman diz que o Secretário de Defesa tem que ser demitido "já". ?Corremos o perigo de perder algo muito mais importante que a guerra no Iraque em si. Corremos o perigo de perder os Estados Unidos como um instrumento de autoridade moral e inspiração no mundo. Nunca vi uma época em que os EUA e seu presidente sejam tão odiados ao redor do planeta?, analisa Friedman Segundo ele, o que houve na prisão de Abu Gharib foi, na melhor das hipóteses, uma ruptura na cadeia de comando sob a autoridade de Rumsfeld, ?ou, na pior das hipóteses, parte de uma política deliberada", afirma. Parlamentares democratas e outros órgãos de imprensa também pediram a saída do secretário. O presidente George Bush, porém, defendeu ontem a permanência de Rumsfeld, embora tenha pedido desculpas, pela primeira vez, pelas torturas cometidas pelos soldados americanos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.