EFE
EFE

Theresa May defende pacto com oposição como única saída para o Brexit

Depois que a ala eurocética do Partido Conservador rejeitou três vezes o acordo na Câmara dos Comuns, a primeira-ministra do Reino Unido disse que não tem outra opção

Redação, O Estado de S.Paulo

07 de abril de 2019 | 12h09

LONDRES - A primeira-ministra do Reino Unido, a conservadora Theresa May, afirmou neste domingo, 7, que continuar negociando com a oposição é a única saída que continua aberta para evitar que o Brexit seja frustrado e o país acabe ficando dentro da União Europeia (UE).

"Há diversas áreas nas quais os dois principais partidos estão de acordo. Ambos queremos terminar com a livre circulação (de cidadãos do bloco), ambos queremos sair (da UE) com um bom acordo e ambos queremos proteger os postos de trabalho", disse May em comunicado divulgado por Downing Street, seu escritório oficial.

"Essas são as bases para se alcançar um compromisso com o qual possamos obter uma maioria no Parlamento, o único modo de materializar o Brexit", acrescentou.

Depois que a ala eurocética do Partido Conservador rejeitou três vezes o acordo na Câmara dos Comuns, a primeira-ministra disse que não tem "outra opção" a não ser tentar ganhar o apoio do Partido Trabalhista, liderado por Jeremy Corbyn. Também postou mensagem no Twitter sobre o Brexit.

"Quanto mais demorarmos a fazê-lo, maior será o risco de o Reino Unido nunca abandonar a União Europeia", completou.

A chefe de governo enfrenta também pressões internas para evitar uma prorrogação longa do Brexit que obrigue o Reino Unido a participar das eleições europeias de maio. / EFE

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.