Tibetanos mantêm apoio a tática do líder dalai-lama

Tibetanos exilados decidiram continuar apoiando a tática do líder espiritual dalai-lama de se aproximar da China, afirmou neste sábado o governo tibetano no exílio. A decisão veio após centenas de tibetanos concluírem hoje uma conferência de seis dias em Dharamsala, ''capital'' do exílio tibetano, no norte da Índia.O "Caminho do Meio", defendido por dalai-lama, abre mão do sonho de independência do Tibete em prol de buscar uma maior autonomia dentro da China, através do diálogo. Vários participantes defenderam a adoção de uma postura mais dura contra a China, mas o consenso foi a de seguir uma estratégia conservadora."A maioria foi a favor do ''Caminho do Meio''", disse Dolma Gyari, vice-presidente do Parlamento tibetano. Ela acrescentou, no entanto, que se a China não responder positivamente, "não restará outra opção além da busca pela independência."

AE-AP, Agencia Estado

22 de novembro de 2008 | 12h25

Tudo o que sabemos sobre:
Tibetedalai-lama

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.