Tigre mata tratadora em zoológico na Alemanha

Um tigre siberiano escapou de sua área cercada no zoológico de Colônia, na Alemanha, e matou uma tratadora antes de ser morto pelo diretor da instituição. O incidente aconteceu por volta do meio-dia deste sábado (7h em Brasília).

AE, Agência Estado

25 de agosto de 2012 | 16h30

Segundo o porta-voz da polícia local, Stefan Kirchner, o tigre escapou por uma passagem entre a área cercada e um prédio vizinho que serve de almoxarifado, onde atacou a tratadora, de 43 anos de idade. "Parece que o portão não estava adequadamente fechado", disse Kirchner à Associated Press.

O zoológico foi esvaziado e uma equipe das forças especiais da polícia foi chamada. Antes de os policiais chegarem, porém, o diretor do zoológico, Theo Pagel, subiu no telhado do almoxarifado e matou o tigre atirando com um rifle de alto calibre através de uma claraboia.

"Este é o dia mais negro de minha vida", disse Pagel. Ele não esclareceu por que não foram feitas tentativas de recapturar o animal. O tigre foi identificado como Altai, de quatro anos de idade. Ele chegou ao zoológico de Colônia proveniente de um parque de animais na Inglaterra. Em novembro do ano passado, Altai e uma tigresa siberiana de sete anos chamada Hanya tiveram três filhotes.

O zoológico de Colônia é um dos mais antigos da Alemanha. Fundado em 1860, ele abriga cerca de 10 mil animais de mais de 700 espécies.

Tudo o que sabemos sobre:
TigreataqueBerlimzoológico

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.