Aaron Josefczyk/Reuters
Aaron Josefczyk/Reuters

Tim Ryan se junta à lista de pré-candidatos presidenciais nos EUA

Deputado democrata de Ohio tenta ocupar espaço ao centro e propõe acabar com a polarização no país

Da Redação, O Estado de S. Paulo

06 de abril de 2019 | 19h19

O congressista pelo estado de Ohio, Tim Ryan, se somou neste sábado, 6, à lista de pré-candidatos do Partido Democrata que pretendem disputar a presidência dos Estados Unidos nas eleições que acontecerão em 2020. "Sou Tim Ryan e me apresento como candidato a presidente dos Estados Unidos", anunciou o congressista durante um ato de campanha neste sábado na cidade de Youngstown, em Ohio.

Ryan se apresenta como um democrata moderado cuja intenção é unificar um país que vive tempos de extrema polarização, com a esperança de atrair o voto da classe trabalhadora, que nos últimos pleitos favoreceu o atual presidente, Donald Trump. "Me apresento para, primeiro e principalmente, tentar unificar de novo este país; um país dividido é um país frágil, e hoje contamos com políticos e líderes nos EUA que querem nos dividir", disse o político.

Nascido em Niles (Ohio), em 16 de julho de 1973, Ryan ganhou uma cadeira na Câmara dos Representantes pela primeira vez quando tinha 29 anos. Seu nome ganhou relevância nacional em 2016, quando tentou tirar da veterana Nanci Pelosi o cargo de líder da minoria democrata na Câmara, embora tenha sido derrotado no final.

Com o anúncio oficial de hoje, já são 19 os democratas que participarão das primárias do partido com a esperança de conseguir a indicação do partido para ser candidato à presidência em 2020. Ryan espera se transformar em um ponto de referência para os mais moderados dentro de um partido que, após a vitória de Trump, se inclinou mais para a esquerda.

Por enquanto, apesar de ainda não ter confirmado sua candidatura, o ex-vice-presidente Joe Biden lidera as pesquisas de intenção de voto nas eleições primárias do partido com 29% dos apoios, seguido dos senadores Bernie Sanders (22%), Kamala Harris (11,3%), Elizabeth Warren (7%), Cory Booker (5,8%) e Beto O'Rourke (5,3%).

Além deles, também anunciaram sua participação nas primárias as também senadoras Kirsten Gillibrand e Amy Klobuchar e o ex-secretário de Habitação e ex-prefeito de San Antonio (Texas), Julián Castro. /EFE 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.