Times: acusada no caso do lixo inglês tinha sido multada

A empresa que teria exportado lixo da Inglaterra ao Brasil, a Hills Waste Solutions, já foi multada no Reino Unido por crimes ambientais. Apesar dos problemas, a empresa teria sido escolhida para administrar centros de reciclagem no país europeu. A informação foi publicada hoje no jornal britânico The Times. A investigação abriu uma polêmica sobre a relação de autoridades com a empresa. A Hills Waste Solutions já teria sido multada e condenada em quatro oportunidades. Duas delas ocorreram em 2008. A empresa confessou os crimes.

JAMIL CHADE, Agencia Estado

25 de julho de 2009 | 14h01

O último processo ocorreu em dezembro de 2008, quando a Hills Waste Solutions não cumpriu as exigências de controle dos níveis dos líquidos gerados pela decomposição do lixo. Alguns desses líquidos podem ser perigosos para a saúde. O problema, segundo o Times, é que a empresa ainda assim ganhou um contrato para administrar centros de reciclagem no condado de Wiltshire. Esse teria sido o lugar de onde veio o lixo enviado ao Brasil. O contrato é válido por 20 anos.

Diante do caso, o jornal revela que o governo britânico já pensa em modificar sua lei ambiental para impedir problemas como esse. Mas a indústria de reciclagem britânica passa a ser suspeita de acordos com autoridades. A Hills Waste Solution insiste que não é culpada pelo envio de lixo ao Brasil e que a responsabilidade é da empresa Worldwide Biorecyclables, do brasileiro Julio da Costa. Na quinta-feira, três pessoas foram presas do Reino Unido, mas liberadas na sexta mediante uma fiança. Seus passaportes estão, porém, retidos.

Tudo o que sabemos sobre:
lixoInglaterraHills Waste Solutions

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.