Timor Leste: Forças de Paz da ONU se retiram do país

As Forças Internacionais de Paz da ONU retiraram-se oficialmente nesta segunda-feira de Timor Leste, após 13 anos de presença no país com o intuito de pacificá-lo, diante dos confrontos sangrenta rumo à democracia.

EQUIPE AE, Agência Estado

31 de dezembro de 2012 | 06h02

O vice primeiro-ministro timorense, Fernando La Sama de Araujo, disse nesta segunda-feira sobre sua "imensa gratidão" pelo trabalho das Forças de Paz da ONU. A missão contou com a presença de cerca de 1,5 mil soldados e policiais da ONU.

Os capacetes azuis chegaram a Timor Leste em 1999. O país vivia uma onda de violência, e houve um referendo que deu vitória à independência, com o objetivo de pôr fim a 24 anos de conflitos provocados pela invasão de tropas indonésias, logo após a saída dos colonizadores portugueses em 1975. Mais de um quarto da população de Timor Leste foi dizimado de 1975 a 1999. Timor Leste só conseguiu a independência em 2002. As informações são da Associated Press.

Mais conteúdo sobre:
Timor LestesaídaONU

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.