Timor Leste: Rebeldes começam a entregar as armas às tropas australianas

Os militares expulsos do Exército, cuja rebelião detonou a atual crise no Timor Leste, começaram nesta quarta-feira a entregar as armas às forças australianas enviadas para pacificar o país, informou a agência australiana de notícias AAP.O major Augusto de Araújo Tara, que ao lado de Alfredo Reinado lidera parte dos 600 soldados dispensados do Exército timorense em março, entregou as armas com 11 de seus homens.A entrega aconteceu num campo de futebol da localidade de Gleno, onde os militares estão instalados desde o início da crise, há mais de três meses.O grupo do ex-guerrilheiro Vicente Railos da Conceição também se comprometeu nesta terça-feira a entregar todas as armas em seu poder às tropas australianas. O líder da facção acusou o ex-primeiro-ministro Mari Alkatiri de fornecer armas a um grupo comandado por ele para eliminar os rivais políticos do Governo,Railos da Conceição se reuniu com o presidente do Timor Leste, Xanana Gusmão, para garantir que seus homens não ficarão desprotegidos depois de entregarem as 14 armas automáticas guardadas no seu acampamento, perto da localidade de Liquicia.Os soldados australianos recuperaram a maior parte das armas militares que estavam em mãos de civis. O armamento do Exército timorense também está seguro, nos quartéis, segundo o comandante australiano Mick Slater.A onda de violência no Timor já deixou 30 mortos e 100 mil refugiados, exigindo a entrada de tropas internacionais no país.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.