Tio de herdeiro norte-coreano emerge com poder por trás do trono

A TV estatal norte-coreana mostrou neste domingo Jang Song-thaek, cunhado de Kim Jong-il e tio de Kim Jong-un, usando uniforme militar com a insignia de general, em um sinal de sua crescente influência depois da morte do líder da Coreia do Norte.

SUNG-WON SHIM, REUTERS

25 de dezembro de 2011 | 14h35

A imagem, que a TV estatal disse ter sido filmada no sábado, mostrou Jang à frente de uma fileira de oficiais militares que acompanhavam Kim Jong-un, o filho mais novo de King Jong-il e seu sucessor, prestando homenagens em frente ao corpo de Kim.

A Coreia do Norte anunciou na segunda-feira a morte de Kim Jong-il no dia 17 de dezembro. Seu corpo está em um mausoléu em Pyongyang. Acredita-se que ele tinha 69 anos.

Sua morte levantou temores sobre a sucessão no recluso Estado comunista, que tem sido governado pela família desde o período logo após a Segunda Guerra Mundial.

Também preocupou os vizinhos Japão e Coreia do Sul, assim como os Estados Unidos (aliado sul-coreano), que aguardam os planos de sucessão no país comunista.

Kim Jong-un foi mostrado na mídia estatal no sábado como "líder supremo" do país. Enquanto Kim tem sido descrito como o "Grande Sucessor", uma fonte de alto escalão disse à Reuters nesta semana que Pyongyang passaram de uma ditadura de um homem forte para uma junta de governantes, incluindo os militares e Jang.

Tudo o que sabemos sobre:
COREIANORTETIO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.