REUTERS/Rick Wilking
REUTERS/Rick Wilking

Ataque a tiros contra clínica pró-aborto nos EUA deixa 11 feridos

Segundo polícia, suspeito de ser o atirador foi preso depois de mais de 5 horas de impasse

O Estado de S. Paulo

27 de novembro de 2015 | 18h45

WASHINGTON - Pelo menos 11 pessoas, entre elas 5 policiais, ficaram feridas por disparos feitos em um centro de planejamento familiar da ONG pró-aborto Planned Parenthood na cidade de Colorado Springs, nos Estados Unidos, informou a polícia. O atirador, cuja identidade não foi revelada, foi preso depois de um impasse que durou mais de cinco horas, com troca de tiros e pessoas aterrorizadas fugindo da clínica.

O Departamento de Polícia informou que ainda faria buscas na clínica Planned Parenthood pelo temor de que o atirador tivesse levado explosivos para o interior do prédio, já que testemunhas o viram carregando alguns objetos suspeitos.

Não estava claro se a clínica Planned Parenthood era realmente o alvo do ataque. Os centros da Planned Parenthood, que praticam abortos e serviços de planejamento familiar e saúde reprodutiva, são alvo de forte oposição entre os ativistas contrários ao aborto, e recentemente receberam duras críticas por parte de membros do Partido Republicano, entre eles os candidatos à presidência em 2016. / EFE

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.