Tiroteio deixa 18 mortos na Costa do Marfim

Homens armados atacaram um batalhão da polícia militar na sede da televisão estatal da Costa do Marfim, no início da madrugada desta sexta-feira, dando início a um tiroteio que matou 18 pessoas, informou o Ministério da Defesa. Segundo o porta-voz presidencial Toussaint Alain, 15 pessoas foram detidas por suspeita de envolvimento na ação. Ele acusou milicianos rebeldes pela autoria do ataque. A acusação foi negada por um líder rebelde e outras autoridades atribuem a ação a milícias favoráveis ao governo. Um jornalista da televisão estatal comentou, sob condição de anonimato, que o ataque foi uma tentativa dos homens armados de assumir o controle da emissora. Tal ação repete um passo inicial comum nos recentes levantes ocorridos nesta conturbada nação do oeste da África.De acordo com o jornalista, os policiais do batalhão que protege a tevê conseguiram conter o "ataque muito mortal" na capital comercial da Costa do Marfim.Trata-se do mais recente incidente violento em anos de rebeliões, revoltas militares e outros episódios sangrentos, depois de um golpe de Estado promovido em 1999 ter tumultuado a antes estável Costa do Marfim.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.