Rick Wilking/Reuters
Rick Wilking/Reuters

Tiroteio em clínica dos Estados Unidos termina com três mortos

A polícia local ainda não sabe se o atirador tinha como alvo a própria clínica, que realiza abortos, bem como teste de HIV

Estadão Conteúdo

28 de novembro de 2015 | 08h05

Um homem armado matou três pessoas, incluindo um policial, e feriu muitos outros antes de se render após cinco horas de negociação, dentro de uma clínica de planejamento familiar em Colorado Springs, nos Estados Unidos, segundo as autoridades locais.

Três policiais foram inicialmente feridos depois de responder a um chamado às 11:38h desta sexta-feira (horário local) sobre um homem armado na clínica, contou a tenente Catherine Buckley, do departamento de polícia de Colorado Springs. Segundo a oficial, a polícia invadiu o edifício para tentar conter o atirador, com quem trocou tiros até por volta das 14:15h. Ele atingiu seis oficiais enquanto estava escondido na clínica. Os policiais conseguiram se aproximar do atirador, que se rendeu por volta das 17h.

Um dos policiais feridos, da Universidade do Colorado, não resistiu aos ferimentos e morreu, assim como dois civis feridos no ataque, disseram as autoridades durante uma conferência de imprensa na noite de sexta. A Universidade do Colorado identificou o funcionário como Garrett Swasey, 44 anos. Os nomes das outras duas vítimas não foram divulgados. Nove pessoas permaneciam em hospitais locais em bom estado de saúde, disseram as autoridades.

Os policiais contaram ainda que vasculharam o prédio a procura de outras vítimas. Mas esse movimento teve que ser feito de forma cuidadosa, já que o suspeito carregava sacolas quando entrou no prédio, levantando uma suspeita de que poderiam ser explosivos. Ainda não foi divulgada a identidade do atirador.

A polícia disse que não havia determinado se o atirador tinha como alvo a clínica de planejamento familiar, que realiza abortos, bem como o teste de HIV e outros serviços. O local estava cheio de funcionários e pacientes, já que se tratava de um dia normal de atendimento. A tenente Buckley afirmou que ainda não era possível determinar quantas pessoas estavam no prédio no momento do incidente. Fonte: Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
TiroterioColorado Springs

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.