Tiroteio em mesquita da Índia deixa três mortos

As forças de segurança indianas sitiaram hoje uma mesquita no norte da Índia depois de um tiroteio que matou dois supostos milicianos islâmicos e um civil informou a polícia. Os milicianos haviam se refugiado na mesquita de Totigund, localizada no distrito de Kupwara, no Estado nortista de Jammu-Caxemira, disse um investigador. "Dois milicianos que se escondiam na mesquita morreram em uma intensa troca de tiros", afirmou R. S. Bhular, inspetor-geral da Força de SegurançaFronteiriça.De acordo com o funcionário, a terceira vítima era um residente de Totigund, que foi alcançado pelos disparos. A identidade das três vítimas não foi fornecida de imediato. Os soldados das forças de segurança correram ao local depois que a polícia lhes informou que haviam três combatentesislâmicos escondidos na mesquita. Segundo Bhular, as tropas tentaram capturar os milicianos de maneira pacífica. No entanto,os combatentes se negaram a se entregar e abriram fogo contra os soldados. O tiroteio durou quase 10 horas. Os milicianos foram finalmente mortos por franco-atiradores.Os combatentes pertenciam a um dos mais de 10 grupos islâmicos que lutam contra as forças indianas desde 1989 pela independência da Caxemira e sua anexação ao Paquistão. A Índia acusa o Paquistão de treinar e financiar as milícias, umaalegação rechaçada por Islamabad.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.