Tiroteio em universidade no Texas deixa três feridos

Suspeito de autoria dos disparos na biblioteca da escola, que tem 90 mil alunos, está sob custódia da polícia texana

HOUSTON, EUA , O Estado de S.Paulo

23 de janeiro de 2013 | 02h02

Um tiroteio deixou ontem ao menos três feridos na Universidade Lone Star College System, em Houston, no Texas. A escola foi fechada e até o início da noite um suspeito tinha sido preso e outro ainda era procurado no câmpus.

O episódio ocorre em meio a um debate sobre regras mais rígidas no controle de armas nos EUA. Na semana passada, o presidente Barack Obama apresentou um programa de medidas contra a onda de violência que será discutido no Congresso. O projeto é consequência do massacre de Newtown, em Connecticut, que em dezembro deixou 28 mortos, 20 deles crianças.

"Sabemos que ocorreram disparos e estamos escondidos no campus", disse Vicki Cassidy, assessor de imprensa da universidade, ao jornal Houston Chronicle.

O tiroteio teria ocorrido na biblioteca. Equipes de emergência foram enviadas ao campus, que fica na região de Houston, mas o escritório do xerife do Condado de Harris não comentou o episódio.

Testemunhas afirmaram que um homem foi retirado da biblioteca local do incidente algemado em uma maca, informou a rede de TV ABC.

Imagens aéreas feitas pela TV local mostraram pessoas deitadas no chão, do lado de fora do prédio, e pelo menos uma sendo socorrida em uma maca.

Um dos feridos está em estado crítico, segundo o Houston Chronicle.

"Eu estava indo para a minha próxima aula. E ouvi uns 4 ou 6 tiros. Acho que aconteceu na biblioteca! Eu apenas corri como nunca", disse Efren Huerta, que seria aluno da universidade, no Twitter.

Para tentar minimizar os riscos para o corpo docente, a universidade publicou um aviso em seu site na internet. "Abrigue-se no local se você estiver no campus. Se você não estiver por perto, não se dirija ao local", dizia o texto. A universidade tem cerca de 90 mil alunos distribuídos em seis campi./ AFP

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.