Jerry Larson/AP
Jerry Larson/AP

Tiroteio entre gangues rivais de motoqueiros deixa 9 mortos no Texas

Outras 18 pessoas foram feridas por disparos de arma de fogo e facadas; polícia local prende 192 pessoas após confusão

O Estado de S. Paulo

18 de maio de 2015 | 09h17

WACO, EUA - A polícia da cidade texana de Waco, nos Estados Unidos, informou nesta segunda-feira, 18, que prendeu 192 pessoas envolvidas em um tiroteio entre gangues de motoqueiros que deixou 9 mortos e pelo menos 18 feridos no domingo. Todos os detidos serão acusados de participação no crime organizado.

O tiroteio aconteceu no interior de um bar esportivo e no estacionamento situado entre os restaurantes Twin Peaks e Don Carlos pouco depois do meio-dia, segundo o canal de televisão local News Channel 25.


Todas as vítimas - oito morreram no estacionamento e um nono em um hospital - são motoqueiros de gangues. A briga envolveu membros de ao menos três grupos rivais e logo se tornou uma grande confusão, com o uso de facas e cadeiras, segundo o sargento Patrick Swanton, e pode ter acontecido em razão de uma disputa por vagas. A maioria dos feridos sofreu lesões por disparos de arma de fogo e esfaqueamentos e foi levada para hospitais da região.

"Muita gente inocente poderia ter ficado ferida hoje. Estas gangues de motoqueiros criminosos são muito perigosas e hostis", ressaltou Swanton, em declarações divulgadas pelo site do jornal local Waco Tribune-Herald.

A polícia de Wako chegou a abrir fogo para pôr fim ao enfrentamento, segundo o sargento, que destacou que "suas ações salvaram vidas ao evitar uma escalada" do confronto em um movimentado domingo na região. Agentes policiais e membros das equipes médicas chegaram ao local e encontraram correntes, facas, garrotes e armas de fogo.

Alguns clientes que se encontravam nos dois estabelecimentos chegaram a esconder-se nos congeladores para se proteger dos disparos, segundo o News Channel 25.


Aparentemente, os donos do Twin Peaks sabiam da rivalidade das gangues, mas mesmo assim permitiam seu acesso ao local, esclareceu Swanton. Após o tiroteio, os dois restaurantes foram fechados e a polícia interrogou as testemunhas e deteve três membros das gangues em posse de armas que foram presos acusados de estarem envolvidos em atividades do crime organizado.

As autoridades decidiram também fechar o Central Texas Marketplace, o complexo que abriga os dois restaurantes. "Não achamos que seja seguro manter estes estabelecimentos abertos", argumentou Swanton. / EFE e REUTERS

Tudo o que sabemos sobre:
TexasEUAWaco

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.