Tiroteio na Cisjordânia termina com 1 ferido e 5 presos

Um tiroteio no campo de refugiados da cidade de Jenin, ao norte da Cisjordânia, terminou com um soldado israelense ferido e a detenção de cinco palestinos, informam nesta quarta-feira, 4, fontes policiais palestinas.O incidente entre militares israelenses e milicianos da Jihad Islâmica e das Brigadas dos Mártires de Al-Aqsa aconteceu quando os soldados buscavam um miliciano, aparentemente escondido na escola do campo de refugiados.Os soldados detiveram cinco palestinos, mas nenhum deles era o procurado.Um porta-voz militar informou que o soldado envolvido no tiroteio sofreu ferimentos leves e foi levado a um hospital da cidade israelense de Afula.O incidente acontece após o confronto armado de terça-feira, 3, na cidade vizinha de Nablus, onde soldados israelenses feriram gravemente um chefe das Brigadas dos Mártires de Al-Aqsa, Ahmed Sanakra, de 22 anos, procurado por Israel e cujo paradeiro é desconhecido.Fontes militares informaram que Sanakra foi levado por seus seguidores a um hospital de Nablus, mas seu irmão, Ahmed, desmentiu o fato e assegurou que ele recebeu atendimento médico particular, pois poderia ser preso se fosse a um centro médico.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.