Toledo mantém vantagem sobre García

Computados 70% dos votos, Alejandro Toledo manteve a vantagem sobre seu adversário, Alan García. Toledo tem 51,65% dos votos válidos, contra 48,35% de García. "Estimo que essa tendência não vai se reverter, portanto estendo a Alejandro Toledo minha saudação", declarou García. "Não entro na oposição", acrescentou, prometendo ser um "fiel colaborador" do governo, para a "reconstrução econômica, social e institucional" do país, sem pedir em troca nenhum cargo no governo.Roubando a cena, enquanto Toledo demorava para fazer seu pronunciamento, García observou que teve 5,5 milhões de votos. "Isso representa a imensa reparação moral com que sonhei", acrescentou. García se exilou na Colômbia há nove anos, sob acusação de corrupção em seu governo (1985-90), e voltou em janeiro para disputar a eleição.A democrata-cristã Lourdes Flores, que ficou em terceiro lugar no primeiro turno, dia 8 de abril, disse que a Unidade Nacional, por ela liderada, com 17 deputados, se manterá como uma força política independente. "Eleito o governo e formada sua maioria parlamentar, o problema da governabilidade está resolvido", disse Lourdes. "Se o governo fizer as coisas bem, essa força o ajudará e, se errar, ela o fará ver seus erros."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.