Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE
SABAH ARAR/AFP
SABAH ARAR/AFP

Tomada de cidade estratégica no Iraque pelo EI será revertida, diz Kerry

Secretário de Estado dos EUA afirma que grupo jihadista teve oportunidade, mas será combatido nos próximos dias 

O Estado de S. Paulo

18 de maio de 2015 | 09h58

SEUL - O secretário de Estado americano, John Kerry, disse nesta segunda-feira, 18, estar confiante que a tomada da cidade iraquiana de Ramadi, capital da Província de Anbar, pelo grupo jihadista Estado Islâmico (EI) será revertida nas próximas semanas.

Kerry afirmou que Ramadi foi alvo de oportunidade para os militantes do EI. "Estou convencido de que, à medida que as forças forem reenviadas e os dias passarem nas próximas semanas, isso vai mudar, eles (jihadistas) serão retirados. Estou absolutamente confiante que nos próximos dias isso será revertido."


Nesta segunda, os jihadistas avançam em direção à base aérea militar de al-Habbaniyah.

Militantes disseram ter tomado controle total de Ramadi no domingo 17, na maior derrota para o governo de Bagdá desde o ano passado. Durante a ofensiva jihadista, 500 pessoas morreram e oito mil deixaram o local.

As forças pró-governo recuaram da área de Malaab, em Ramadi, abandonando cerca de 60 veículos militares tomados posteriormente pelo EI, segundo o coronel Nasser al-Alwani da força policial local.

Um dia antes, autoridades americanas haviam dito que forças especiais realizaram um ataque dentro da Síria que matou um homem identificado como um líder sênior do Estado Islâmico, Abu Sayyaf.

Kerry disse que o ataque eliminou um "líder importante" e resultou em "um ganhou significativo de inteligência". /AP e REUTERS

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.