Tonga vai enviar 275 soldados ao Afeganistão

Objetivo é garantir a segurança do perímetro de uma base militar que acolhe soldados britânicos e marines norte-americanos

Efe,

28 de julho de 2010 | 04h54

SYDNEY - O Reino de Tonga se comprometeu a desdobrar um contingente de 275 soldados no Afeganistão, segundo informaram fontes oficiais do país do Pacífico Sul nesta quarta-feira, 28.

Um primeiro grupo de 55 militares embarca rumo ao Afeganistão em novembro, em missão que durará dois anos e que consistirá em garantir a segurança do perímetro de uma base militar que acolhe 20 mil soldados britânicos e marines norte-americanos.

O comandante do Serviço de Defesa , Tauaika 'Uta'atu, disse que a decisão parte de um pedido que o então primeiro-ministro do Reino Unido, Gordon Brown, enviou ao governo de Tonga.

As forças armadas dos dois países já trabalharam juntas no Iraque em duas missões anteriores entre 2004 e 2008.

'Uta'atu disse que o Afeganistão "parece mais seguro que o Iraque. Nossos soldados não patrulharão pelas ruas, que é quando há mais mortes".

"Acho que temos que considerar como uma honra a participação", acrescentou 'Uta'atu, que assegurou que as despesas de transferência, equipamento e salário dos militares tongueses ficarão sob responsabilidade do Governo britânico.

A decisão foi aprovada pelo Parlamento de Tonga por unanimidade entre os 22 representantes, que justificaram a medida como uma forma de criação de empregos.

Tonga, um arquipélago que conta com 119 mil habitantes distribuídos em mais de 100 de ilhas, é um dos menores países do mundo, com 718 quilômetros quadrados.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.