Tony Tan é eleito presidente em Cingapura

O ex-vice-primeiro-ministro Tony Tan foi eleito presidente de Cingapura por pequena margem, informou o departamento eleitoral da cidade-Estado neste domingo (hora local). Tan derrotou outros três candidatos, em uma disputa nas urnas que se mostrou bastante dura.

GABRIEL BUENO, Agência Estado

27 de agosto de 2011 | 18h08

Tan é um ex-membro do governista Partido da Ação Popular (PAP) e era visto como homem forte da administração. A vitória do ex-membro do PAP é vista como uma certa repreensão a essa sigla, após as eleições gerais de maio, quando o PAP recebeu sua pior votação desde que Cingapura tornou-se uma nação, em 1965.

Tony Tan era até recentemente o vice-chairman do fundo de riqueza soberana Government of Singapore Investment Corp. Ele ficou com 35,2% dos votos, enquanto o ex-parlamentar Tan Cheng Bock obteve 34,9%. Os outros dois candidatos eram o consultor da área de investimentos Tan Jee Say e o ex-chefe de uma companhia de seguros Tan Kin Lian.

A presidência de Cingapura é um cargo em grande medida apenas cerimonial. A votação deste sábado foi a primeira disputa presidencial do país em 18 anos, a segunda na história da cidade-Estado e a primeira com mais de dois candidatos. O presidente tem um salário anual equivalente a US$ 3,5 milhões. Não tem poder executivo, porém possui alguns poderes de veto sobre o uso das reservas estrangeiras, o Orçamento do governo e nomeações importantes. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
CingapuraeleiçãoTony Tan

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.